24
Seg., Jan.
0 New Articles

Marrocos avança, Mané e Senegal não disparam

Taça das Nações Africanas
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O Marrocos se classificou para a fase eliminatória da Copa das Nações Africanas na sexta-feira, mas o também candidato ao título, Senegal, novamente trabalhou na frente do gol ao empatar com a Guiné.
Apenas o Senegal está acima do Marrocos entre as equipes africanas no ranking mundial da Fifa e os Leões do Atlas somaram duas vitórias e dois jogos sem sofrer gols em duas partidas neste Afcon, ao derrotar o estreante do torneio

Comores por 2 a 0 no Stade Ahmadou Ahidjo em Yaounde.

Selim Amallah deu aos campeões de 1976 uma vantagem inicial e, em seguida, colocou o substituto Zakaria Aboukhlal para selar a vitória a um minuto do final com um gol que foi inicialmente anulado por impedimento antes de ser dado após uma verificação do VAR.

Pelo meio, a equipa marroquina de Vahid Halilhodzic foi regularmente frustrada quando Nayef Aguerd acertou um cabeceamento por baixo do travessão e o guarda-redes das Comores, Salim Ben Boina, fez algumas defesas heróicas.

Boina, que joga na quinta divisão amadora regional da França, fez uma defesa quádrupla notável em sua linha e depois evitou um pênalti tardio de Youssef En-Nesyri.

O Marrocos está agora certo de chegar aos oitavos-de-final e está bem posicionado para se classificar como vencedor do Grupo C, no qual Gabão e Gana se enfrentaram na sexta-feira.

As Comores, a nação insular no Oceano Índico, ainda estão procurando seu primeiro gol e ponto em sua primeira Copa das Nações depois de perder por 1 x 0 para o Gabão na partida de abertura.

Os gols foram poucos e distantes entre si ao longo da Copa das Nações até agora, com apenas quatro das 17 partidas disputadas com mais de um gol.

Depois de perder a final de 2019 para a Argélia, o Senegal tem grandes esperanças de finalmente conquistar o primeiro título continental em Camarões, mas precisou de um pênalti de Sadio Mané aos 97 minutos para vencer o Zimbábue por 1 a 0 no jogo de abertura e na sexta-feira empatou em 0 a 0 com vizinhos da África Ocidental Guiné em Bafoussam.
Quando Mané enfrentou seu companheiro de equipe do Liverpool, Naby Keita, o empate monótono na capital da região oeste de Camarões deixou os dois times bem posicionados para avançar para as oitavas de final do Grupo B.

"O Senegal é o melhor time da África, então forçar um empate e mantê-los sem gols foi bom", disse o técnico da Guiné, Kaba Diawara.

SONHO DO MALAWI

Senegal e Guiné têm quatro pontos, enquanto o Malawi está logo atrás deles, depois de vencer por 2 a 1 contra o Zimbábue.

Aparecendo apenas em sua terceira Copa das Nações, o Flames do Malawi conquistou apenas sua segunda vitória na história e vai para seu último jogo contra o Senegal com a chance de chegar à fase eliminatória.

Ishmael Wadi liderou o Zimbábue na frente aos 38 minutos, mas Frank Mhango, do Orlando Pirates, empatou rapidamente e marcou o gol da vitória pouco antes da hora.
Enquanto o Malawi sonha em chegar à fase eliminatória pela primeira vez, o Zimbabué não conseguiu vencer nenhum dos seus últimos oito jogos nas finais do Afcon.

O técnico dos Warriors, Norman Mapeza, admitiu que suas chances de chegar aos oitavos-de-final são pequenas, dizendo que "nossa única esperança é se classificar como terceiro colocado e, para isso, devemos vencer uma boa seleção guineense de forma convincente".

Os jogos em Bafoussam foram disputados diante de um público maior do que a maioria das partidas do torneio até agora, com a exigência de estar vacinado contra o Covid-19 e também fornecer prova de um teste de coronavírus negativo o suficiente para afastar muitos torcedores.

Camarões é um país louco por futebol, mas poucas pessoas são vacinadas e há poucas evidências de que as pessoas em Camarões levem a sério a ameaça do coronavírus.

A campanha da Tunísia sofreu mais um golpe quando seis membros de sua equipe testaram positivo para o vírus, excluindo-os da partida de domingo contra a Mauritânia.

Na noite de quarta-feira, eles descobriram que a Confederação Africana de Futebol (CAF) havia rejeitado seu protesto depois que o árbitro Janny Sikazwe apitou o apito final antes dos 90 minutos de jogo contra o Mali.


Fonte:da Redação e da supersport
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP/Estadão

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus