02
Sáb., Jul.
0 New Articles

Novos ataques junto a Pemba "lançam pânico" na população

Os ataques da semana passado perturbaram a vida dos habitantes e dos deslocados na região de Pemba, em Cabo Delgado, lançando o caos numa população que sofre desde 2017 com o terrorismo, segundo descreveu Carlos Almeida, coordenador da organização Helpo em Moçambique, em declarações à RFI.

Missão da SADC diz que matou "terroristas" em Macomia

Militares da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral e do Governo moçambicano mataram um número não especificado de terroristas e feriram outros no dia 09, numa ofensiva contra grupos armados em Cabo Delgado.
"Durante a operação conjunta, foram mortos terroristas e outros sofreram graves ferimentos", numa floresta do distrito de Macomia, lê-se numa nota da Missão Militar da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SAMIM).

Governador garante que região de Ancuabe atacada já está segura

Em declarações, esta quarta-feira (08.06), governador da província de Cabo Delgado, Valige Tauabo, apelou à população do distrito atacado no domingo, e que está a viver ao relento, para que regresse às suas casas.
O governador da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, apelou, esta quarta-feira (08.06), à população do distrito de Ancuabe para regressar às suas casas, garantindo que as forças governamentais têm a situação controlada,

Há condições para regressar às zonas atacadas?

Abudo Gafuro, presidente da Associação Kuendeleya, adverte que situação em certas áreas de Cabo Delgado impede regresso livre dos deslocados. Em entrevista à DW, responsável critica retorno forçado das populações locais.
A organização não-governamental Centro para Democracia e Desenvolvimento (CDD) denunciou, esta quarta-feira (11.05), que o Conselho Municipal de Mocímboa da Praia está a "obrigar" os seus funcionários a regressarem ao trabalho na

Standard Moçambique empurra projeto de gás para 2023

O Standard Bank prevê que o projeto de gás natural liquefeito (GNL) liderado pela Totalenergies em Cabo Delgado, norte de Moçambique, só seja retomado em 2023, se houver segurança.
"Os mais recentes ataques terroristas em Cabo Delgado podem levar a Totalenergies a um atraso adicional na construção do empreendimento de gás natural liquefeito (GNL) de Afungi", lê-se na mais recente nota de análise do banco.

Cerca de 300 funcionários regressaram a Muidumbe

No norte de Moçambique, pelo menos 300 funcionários públicos já regressaram ao distrito de Muidumbe, um dos que foram severamente afectados por ataques terroristas. No entanto, os trabalhadores denunciam que falta tudo para que possam prestar serviços aos utentes dos vários serviços nos sectores da saúde, educação e na administração pública.

Eleição de Macron poderá reforçar interesse em Cabo Delgado

"A França tem grandes interesses em África, não só em Moçambique", explica o economista João Mosca, à DW. Quanto a um regresso da Total a Cabo Delgado, lembra que é preciso ter em conta a situação militar na província.

O recém-reeleito Presidente francês, Emmanuel Macron, deverá apostar numa parceria ainda maior, não só em Moçambique, mas também em outras zonas de África dado os interesses da França no continente, prevê o economista João Mosca.

Mais artigos...