Rússia dispara mísseis contra Estado Islâmico na Síria

Ataque destruiu centros de comando e depósito de armas

Asia Ocidental
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou nesta sexta-feira que navios de guerra e um submarino realizaram o lançamento de mísseis contra alvos do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria.


Segundo o Ministério, as fragatas "Almirante Essen" e "Almirante Grigorovich" e o submarino "Krasnodar" lançaram seis mísseis Kalibr contra centros de comando e depósitos de armas do EI na província de Hama.
"Como resultado do grande ataque de mísseis, vários centros de comando foram destruídos, assim como importantes depósitos de armas e munições dos terroristas do EI na região de Aqirbat, na província de Hama", afirma um comunicado.
Posteriormente, aviões da Força Aérea russa eliminaram o resto dos militantes e a infraestrutura do grupo jihadista na área.

Comprovação

Após a execução, um vídeo mostrando uma série de mísseis lançados dos navios de guerra foi publicado no Youtube pelo ministério da Defesa.
No comunicado, o governo russo ainda afirmou que as Forças Armadas turcas e israelenses "foram informadas oportunamente sobre os disparos dos mísses". No entanto, não fez nenhuma menção referente aos Estados Unidos.
Nesta semana, Moscou anunciou a suspensão de um canal de comunicação com os norte-americanos sobre a Síria, depois que um caça dos EUA derrubou um avião sírio. A alegação é que a Rússia não foi informada sobre o ataque.

 


Fonte:da Redação e Por Da Ansa
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP