TAAG vai voar para os EUA com escala na Ilha do Sal

TAAG vai voar para os EUA com escala na Ilha do Sal

Angola
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A ligação aérea regular entre Angola e Cabo Verde vai ser retomada, ainda este ano, faltando apenas alguns acertos em termos técnicos, visto que o acordo prevê a possibilidade de ligações para outros destinos, anunciou nesta sexta-feira, dia 2 de novembro,

o ministro angolano dos Transportes.
Ricardo Viegas D’Abreu deu essa garantia à imprensa após sair do encontro que manteve, na cidade da Praia, com o primeiro-ministro cabo-verdiano e com quem abordou questões associadas à aviação civil e transportes aéreos.
“Viemos para debater oportunidades neste sector para os dois países, e hoje vamos dedicar o dia a atividades de transportes aéreos com ligações entre Luanda-Sal ou Praia e delinear outros destinos a partir de Cabo Verde”, assegurou.
A intenção, explicou, é materializar a visão transmitida pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, em transformar Cabo Verde num hub de transportes.
Segundo anunciou o governante angolano, durante o dia os presidentes da comissão executiva da TAAG e da Cabo Verde Airlines iriam ter um encontro de trabalho com o intuito de se garantir a ligação entre os dois países antes do final do ano.
O encontro entre as partes, afirmou, vai debater também as questões de viabilidade e sustentabilidade da operação com destino ao arquipélago, que poderá a partir deste voar outros destinos visando garantir sustentabilidade e não interrupções.
O ministro dos Transportes de Angola, informou, por outro lado, que os aviões da TAAG não irão fazer ligações para São Tomé e Príncipe como acontecia antes.
O ministro do Turismo e Transportes e ministro da Economia Marítima, José da Silva Gonçalves, salientou na sua declaração à imprensa, que a visita do ministro angolano a Cabo Verde vai redinamizar tudo o que foi a relação entre os dois países nesta matéria, no sector dos transportes aéreos.
“Hoje temos uma nova perspectiva com a criação do ‘Hub Cabo Verde’, onde podem perspectivar vários outros destinos para fazer com que a ligação entre os dois países seja sustentável”, sublinhou, afirmando que a boa vontade existe e existiu sempre entre os dois países com o intuito de reforçar os laços de cooperação.
Segundo o governante cabo-verdiano, no que tange à ligação aérea entre os dois países, só faltava resolver o suporte económico e financeiro através de passageiros, uma vez que é difícil fazer uma ligação sem passageiros.
Confirmou ainda uma parceria comercial entre as companhias de Cabo Verde e Angola e adiantou que a prioridade do destino dos primeiros voos será a ilha do Sal e que só num segundo momento vai-se pensar no destino Praia. O problema de sustentabilidade, realçou, será resolvido com a ligação a destinos como os Estados Unidos e outros através da companhia angolana.
Questionado se Cabo Verde vai ter alguma comparticipação para que esta ligação seja possível, José da Silva Gonçalves avançou que através do agora denominado ‘Hub Cabo Verde’ a companhia angolana vai ter mais oportunidade de trabalhar com sustentabilidade.
O ministro dos Transportes de Angola, que se fez acompanhar por uma importante delegação do sector dos transportes aéreos e marítimos, encontra-se em Cabo Verde para uma visita oficial em que será rubricado três instrumentos de cooperação com os olhos postos na reabertura das ligações aéreas diretas entre Praia e Luanda, incluindo a fixação de uma data para a retoma das operações de voos entre os dois países.
O ponto alto da visita do governante angolano ao arquipélago será a assinatura de um Memorando de Entendimento entre os dois ministérios dos transportes, válido por um período de cinco anos e que preconiza as áreas específicas e as formas de cooperação em prol do desenvolvimento de programas, projetos e ações concretos nos domínios dos transportes aéreos e marítimos.

 

Fonte:da Redação e Por angonoticias.com
Reditado para:Noticias do Stop 2018