Sem motivo claro, polícia era o alvo de tiroteio em Paris

Policiais foram deliberadamente atacados na avenida Champs Elysées, em Paris, segundo o ministro do Interior da França

Europe
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

O autor do tiroteio que provocou a morte de um policial na avenida Champs-Élysées, em Paris, nesta quinta-feira, tinha como alvo os agentes que patrulhavam a região, informou o porta-voz do Ministério do Interior da França, Pierre-Henri Brandet.

Em entrevista à rede de televisão “BFMTV”, ele disse que o autor atirou “deliberadamente” em um agente que estava em um carro patrulha e, posteriormente, tentou matar outros policiais.

Embora ainda não se saiba as motivações do tiroteio, a investigação foi encarregada à seção antiterrorista da Promotoria de Paris.

Segundo a “BFMTV”, o autor dos disparos já tinha sido fichado pelos serviços de inteligência franceses como alguém “radicalizado”.

Por volta das 21h (hora local; 16h de Brasília), o autor do atentado estacionou seu carro perto de uma patrulha policial de controle do tráfego na qual estava um agente, enquanto os colegas tinham descido, de acordo com o porta-voz.

O homem abriu fogo com uma arma automática, matou o policial e fugiu a pé. Depois, começou a atirar nos outros agentes que faziam a patrulha e feriu dois antes de ser abatido pelas forças de segurança.

A avenida foi fechada ao tráfego e evacuada, da mesma forma que ruas adjacentes, e um grande esquema de segurança foi montado na região.

 

 

 

 

Fonte:Por AFP

Reditado para:Noticias do Stop 2017

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP