PGR) instaurou um processo autónomo contra outros três indivíduos indiciados de autoria moral

PROCESSADOS MAIS 3 INDICIADOS NO ASSASSINATO DO PROCURADOR VILANCULOS

Maputo
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A Procuradoria-Geral da República (PGR) instaurou um processo autónomo contra outros três indivíduos indiciados de autoria moral e material no assassinato do procurador Marcelino Vilanculos.

Um comunicado da PGR que a AIM teve acesso, explica que no âmbito deste processo, ora em instrução preparatória na Polícia de Investigação Criminal (PIC) na província de Maputo, dos três indiciados, dois ainda se encontram a monte e uma de sexo feminino que esta detida.

Com este processo sobe para seis, o número de indivíduos indiciados na autoria material e moral do homicídio contra o magistrado do Ministério Publico Macelino Vilanculos, ocorrido no dia 11 de Abril de 2016.

No processo principal, inicialmente, foram identificados, localizados e detidos, por decisão judicial, três indivíduos, dos quais um evadira-se, do Estabelecimento Penitenciário da Província de Maputo, no dia 24 de Outubro de 2016, e os restantes encontram-se nas celas do Estabelecimento Especial de Máxima Segurança e nas celas do Comando da Cidade de Maputo.

Neste contexto, foi instaurado um processo que se encontra em fase terminal de instrução preparatória para averiguar e apurar as circunstâncias da referida evasão e consequente responsabilização dos potenciais indivíduos envolvidos na evasão dentre eles, membros da direcção e da guarda penitenciária do Estabelecimento Penitenciário da Província de Maputo.

Vilanculos foi assassinado com recurso a uma arma de fogo, por indivíduos desconhecidos, no interior da sua viatura, em frente à sua casa, no bairro Malhampsene, município da Matola

 

 

 

 

 

Fonte:RM

Reditado para:Noticias do Stop 2016

Stopmznews