JORNALISTAS DEFENDEM INTRODUÇÃO DA CARTEIRA PROFISSIONAL

Entrevistados a propósito das celebrações

Cabo Delgado
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Em Cabo Delgado, jornalistas de diversos órgãos de comunicação social, na cidade de Pemba defendem a necessidade da introdução da carteira profissional como forma de dignificar a profissão.

 

Entrevistados a propósito das celebrações, esta segunda-feira do trigésimo oitavo aniversário do sindicato nacional de jornalistas SNJ, os escribas foram unanimes em afirmar que a introdução da carteira profissional vai de certa forma regrar a prática desta actividade e combater a onda de pessoas que se fazem passar por jornalistas em detrimento dos verdadeiros profissionais.

Para Luísa Sacala, Floriberto Fernandes e Buanamade Assane, jornalistas da TVM e do semanário Horizonte, respectivamente, a existência de pessoas que se fazem passar por jornalistas põe em causa o bom nome e a verdadeira função da profissão, daí a necessidade da intervenção do SNJ.

Para os entrevistados, a passagem dos trinta e oito anos do Sindicato Nacional de Jornalistas-SNJ, deve constituir um momento de reflexão sobre o passado, presente e futuro da organização.

 

 

 

Fornecido por:Rm.co.mz 2016 ( Stop.co.mz )