01
Sáb., Out.
0 New Articles

Dezenas de mortos em Myanmar, depois de ataque de helicópteros da Junta ao poder

Mundo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

Treze pessoas morreram, incluindo sete crianças, no dia 16 de Setembro em Mianmar, após ataque de helicópteros das forças armadas no poder. O ataque teve lugar na aldeia de Let Yet Kone, na região central de Sagaing.

Aconteceu no dia 16 de Setembro, uma escola onde aulas estavam a ser dadas foi atacada por helicópteros. Duas versões estao a ser destacadas, Num momento onde os conflitos entre os rebeldes pró democracia e a Junta ao poder estão a aumentar... Numa escola localizada perto de um mosteiro budista no centro do Myanmar, dezenas de pessoas foram feridas, enquanto seis adultos e sete crianças foram mortos depois terem sido atacados por vários helicópteros MI35 que pertence ao governo.


Numa declaração, a Junta acusou os rebeldes pró-democracia de utilizarem as escolas como escudos humanos para se esconderem e esconder os seus equipamentos.

Segundo o governo, os confrontos tiveram lugar enquanto as forças armadas inspecionavam a escola. Foi neste moment que, segundo o governo, as Forças de Defesa Popular e o Exército da Independência de Kachin abriram fogo.


Contudo, esta versão não é partilhada pelos habitantes da aldeia de Let Yet Kone que indicam que houve mesmo cremações de corpos pela Junta para encobrir o número real de mortes após este ataque.

 

 

 

 

 

 

 


Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews