02
Sáb., Jul.
0 New Articles

Dívidas ocultas: Arguidos contestam arresto de bens

Em Moçambique, três arguidos do processo principal das dívidas ocultas contestaram hoje (12.4), em tribunal, o pedido de arresto preventivo de bens pelo Ministério Público.
António Carlos do Rosário, antigo diretor dos serviços secretos moçambicanos; Ângela Leão, esposa do antigo diretor-geral da mesma instituição e também arguido Gregório Leão, e Inês Moiane, ex-secretária particular do ex-Presidente

Ex-ministra do Trabalho nega acusações de corrupção

O Tribunal Judicial da cidade de Maputo começou a ouvir a antiga ministra do Trabalho de Moçambique, Helena Taipo, citada num caso de desvio de 1,6 milhões de euros dos cofres do Estado.
No primeiro dia de audições, esta terça-feira (05.04), a antiga ministra do Trabalho e ex-embaixadora de Moçambique em Angola negou ser proprietária de uma moradia no bairro de Muahiviri, na cidade de Nampula, que teria custado o

Ministério Público pede pena máxima para a maioria dos 19 réus do caso 'dívidas ocultas'

O Ministério Público de Moçambique concluiu as alegações finais no caso das 'dívidas ocultas' com o pedido de aplicação de pena máxima para a maioria dos 19 réus em julgamento entre eles, Ndambi Guebuza, filho do antigo chefe de estado Armando Guebuza, Inês Moiane secretária particular de Guebuza e Renato Matusse, conselheiro político de Guebuza, assim como António Carlos do Rosário, antigo diretor de Inteligência Económica dos serviços secretos nacionais.

Ministério Público requer arresto de bens dos arguidos das "dívidas ocultas"

A sessão desta segunda-feira, 21 de Fevereiro, ia tratar da discussão dos arrestos de bens dos réus implicados nas "dívidas ocultas". O Juiz da causa decidiu interromper a sessão e voltar a marcar a discussão para quinta-feira. Os advogados garantem não terem sido notificados do requerimento do Ministério Público.

Mais artigos...