04
Sáb., Dez.
24 New Articles

Apple também já sofre com escassez de processadores

Apple também já sofre com escassez de processadores

Tecnologia
Tools
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A atual crise de chips aparentemente é grande o suficiente para chegar até a Apple – e desta vez não estamos a falar dos smartwatches, mas da principal fonte de receita da empresa, o iPhone. Sim, as mais recentes informações apontam que o novo iPhone 13 terá problemas de produção.

De acordo com um novo relatório da Bloomberg, a Apple provavelmente reduzirá as suas metas de produção projetadas para a série iPhone 13 para 2021 em até 10 milhões de unidades, o que é um grande arrombo nas vendas.

Isso está a acontecer por causa da prolongada escassez de chips, que agora está a impactar a mais recente linha de smartphones topo de gama da empresa, segundo “pessoas com conhecimento do assunto”.

A Apple esperava inicialmente fazer 90 milhões de unidades dos vários modelos da família do iPhone 13 até o final do ano, mas agora terá que reduzir essa projeção para cerca de 80 milhões.

Esse número é menor em parte porque a Broadcom e a Texas Instruments (TI) aparentemente não podem fornecer componentes suficientes a tempo. A Apple compra algumas peças de chip à TI, enquanto a Broadcom é fornecedora de vários componentes sem fio há muito tempo. O principal problema com TI tem a ver com um chip que alimenta o display OLED, mas a Apple também está a enfrentar escassez de componentes de outros fornecedores.

Até agora, o forte poder de compra da Apple na indústria conseguiu mantê-la bem isolada da contínua escassez de chips na indústria de eletrônicos que já dura há mais de um ano, mas parece que não vai mesmo conseguir passar ao lado dos problemas que assolam o mercado tecnológico mundial.

Os principais fabricantes de chips alertaram que a procura continuará a superar a oferta ao longo do próximo ano, e potencialmente até além disso, portanto, esta não é uma situação que se remediará tão cedo, havendo previsões que apontam que apenas no final de 2023 poderemos ver estas questões resolvidas, sendo que até já há outros players a entrar neste mercado de processadores.


Fonte:da Redação e da maistecnologia
Reeditado para:Noticias do Stop 2021
Receba diariamente o STOP em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para +258 827606348 para receber notícias diariamente em seu celular
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP/Estadão

Stopmznews