03
Dom., Jul.
0 New Articles

Therese Coffey: “Estamos a preparar o próximo voo para o Ruanda”

Mundo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O Reino Unido foi obrigado a cancelar o primeiro voo de repatriamento de migrantes ilegais para o Ruanda, isto após uma intervenção de última hora do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. No entanto, a Ministra do Trabalho e das Pensões de Reforma já afirmou que o Governo está a preparar o próximo voo.


O Tribunal Europeu de Direitos Humanos impediu a saída do primeiro voo a partir do Reino Unido com destino ao Ruanda.

A instituição que depende do Conselho da Europa impediu sobretudo a deportação de um migrante originário do Iraque, isto porque o requerente iraquiano não deveria ser deportado para o Ruanda até três semanas após a entrega da decisão interna final no seu processo judicial em curso. Algo que poderá apenas acontecer em Julho.

Uma decisão que não tirou a motivação nem ao Reino Unido nem ao Ruanda.

Therese Coffey, Ministra do Trabalho e das Pensões de Reforma, afirmou em declarações à BBC que ficou surpreendida com esta decisão, mas que isso não muda nada dado que o Governo britânico já está a preparar o próximo voo.

Segundo Therese Coffey, o Governo vai analisar a decisão de Estrasburgo, vai examinar ao pormenor os casos dos ‘candidatos’ forçados à deportação, e talvez pôr em causa a adesão do Reino Unido ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

De notar que os britânicos fazem parte dos países fundadores da Convenção Europeia de Direitos Humanos, criada em 1950.

Do lado do Ruanda, as reacções são idênticas. A porta-voz do Governo ruandês, Yolande Makolo, admitiu que o país africano fará de tudo para que esta parceria funcione, afirmando que a nação ruandesa garante “a segurança e até oportunidades” em território ruandês.

Recorde-se que dos 130 migrantes ilegais, que possivelmente poderiam estar de partida, apenas restavam sete na lista de passageiros, segundo a organização humanitária Care4Calais.

Primeiro fracasso para o Reino Unido?

O Reino Unido quer enviar migrantes, que chegam ilegalmente ao seu território, para o Ruanda por forma a desencorajar as travessias perigosas do Canal da Mancha organizadas por traficantes.

130 pessoas foram avisadas até ao momento que deveriam ser transportadas para o Ruanda, onde terão de ficar enquanto os pedidos de asilo estão pendentes.

Mas o plano foi condenado por partidos, líderes religiosos e dezenas de organizações, incluindo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.

Apesar de receber luz verde da justiça britânica, o Ministério do Interior já tinha acabado por recuar em vários casos devido aos processos levantados em tribunal.

A data do próximo voo, que custa milhares de libras esterlinas, ainda não é conhecida.

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da RFI
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews