17
Qua., Ago.
0 New Articles

Subida do salário mínimo em Angola suscita debate

Angola
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O governo angolano anunciou nesta segunda-feira a sua proposta de subida do salário mínimo na ordem dos 50%, medida porém contestada pelos sindicatos. Não seriam contemplados pela medida titulares de cargos políticos, nomeadamente.


A ministra da administração pública, trabalho e segurança social,Teresa Dias, afirmou que esta proposta se enquadra após os contactos mantidos com sindicatos e o patronato.

Certos sindicatos, porém, recusam um ajuste do salário mínimo abaixo da cesta básica.

O secretário-geral da União nacional dos trabalhadores de Angola - Confederação sindical, José Joaquim Laurindo, afirmava que este aumento não seria aceitável, pois, se se situasse abaixo dos 10 000 kwanzas, o equivalente a 167,75 euros.

A medida foi divulgada numa primeira fase pelo presidente da república, João Lourenço, também líder do Movimento popular de libertação de Angola, na sexta-feira, 29 de Janeiro.

A ideia seria reforçar o poder de compra das famílias angolanas, num contexto de inflação dos produtos de bens de primeira necessidade, nomeadamente.

Angola também não tem conseguido aumentar a sua produção petrolífera, na sequência do desengajamento nos últimos anos de investidores externos no crude nacional.

A redução da produção tem tido repercussão, com a redução da produção nigeriana também, na subida exponencial do preço dos combustíveis a nível global.

A ministra das finanças, Vera Daves, garantiu a existência de recursos financeiros para avançar com este aumento do salário mínimo.

Um dispositivo que teria que ser validado no parlamento.

O analista angolano Osvaldo Mboco, em entrevista a Liliana Henriques, afirmou duvidar de um impacto real deste anúncio para o cidadão comum e apelou a medidas que permitam baixar o custo de vida.

"O impacto que pode ter na vida dos angolanos é se o custo de nível de vida reduzir. Porque se se reajusta o salário, mas o poder de compra continuar a estar muito alto, aí não tem impacto significativo para a vida do cidadão. É necessário que este aumento salarial ande na mesma perspectiva da estratégia do Estado angolano reduzir o custo de vida do cidadão. Quer os produtos da cesta básica, quer também as questões ligadas aos impostos, como vai acontecer agora a redução do IVA [Imposto sobre o valor acrescentado]..."

 

 

 

 


Fonte:da Redação e da RFI
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews