26
Sáb., maio
24 New Articles

Processo do novo partido de Abel Chivukuvuku já está no Tribunal Constitucional

Processo do novo partido de Abel Chivukuvuku já está no Tribunal Constitucional

Angola
Typography

Apesar da crise política que abala os alicerces da CASA-CE, os ditos “independentes” – membros filiados na coligação mas que não têm partido algum – decidiram formar uma nova formação política denominada Podemos-JA, cujo processo de legalização já

repousa, desde as primeiras horas da tarde desta sexta-feira, 2, no Tribunal Constitucional, soube o Correio Angolensejunto de Xavier Jaime, que coordena a comissão instaladora.
Ao que se sabe, o Podemos-JA surge com o objectivo de contornar os problemas de natureza jurídica que têm complicado as intenções de se transformar a coligação CASA-CE em partido político. A ideia começou por ser rejeitada por Alexandre Sebastião André e, agora, por Manuel Fernandes, líderes do PADA-Aliança Patriótica e da Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA).
Xavier Jaime disse a este jornal que é momento de os “independentes” disporem, finalmente, de uma ferramenta para debater os assuntos internos da CASA-CE e influenciar naquilo que é a sua prioridade: a transformação da coligação em partido político.
Segundo Jaime, os “independentes” foram forçados a enveredar pela criação de uma força política própria que os pudesse enquadrar, visto não se ter cumprido o acordo rubricado com o desígnio de transformar a CASA-CE em partido político.
Sem se referir a nomes sonantes de militantes da CASA-CE, frisou que todas as condições estão criadas para que o Podemos-Já seja admitido como o mais novo partido político de Angola. Neste momento, a comissão instaladora está em posse dos processos de todos os subscritores a nível do país, incluindo os respectivos atestados de residência.
O político fez saber que o atraso na entrega do processo ficou por conta da morosidade e burocracia dos serviços das administrações municipais na passagem dos atestados de residência, documento exigido por lei a cada subscritor.
Sobre as questões que exaltaram os ânimos entre alguns membros da CASA-CE, Xavier Jaime garantiu que o mais importante é que se mantém a vontade de tudo fazer para que o partido seja devidamente anotado no Tribunal Constitucional.
Com 16 deputados no Parlamento, integram actualmente a CASA-CE o Partido da Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), o Partido de Apoio para Democracia e Desenvolvimento de Angola-Aliança Patriótica (PADDA-AP), o Partido Pacífico Angolano (PPA), o Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA), o Bloco Democrático (BD) e o Partido Democrático para o Progresso de Aliança Nacional Angolana (PDP-ANA).

 

 

Fonte:da Redação e Por Angonoticias.com
Reditado para:Noticias do Stop 2018