07
Qua., Dez.
0 New Articles

Um milhão de utilizadores do Facebook podem ter as contas comprometidas

Segurança
Tools
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

Um milhão de utilizadores do Facebook estão a ser alertados para o facto de poderem ter as suas contas comprometidas por causa de apps de terceiros que estavam disponíveis na Play Store da Google e na App Store da Apple.

No ano passado a equipa de segurança da Meta identificou mais de 400 apps fraudulentas criadas para roubar as credenciais das contas de Facebook dos utilizadores.


Estas apps obrigavam a um registo através do Facebook (era aqui que começava o roubo de dados) e, na verdade, eram apresentadas nas lojas digitais como serviços “divertidos ou úteis”, como editores de fotos, apps de câmaras, controlo de exercício físico e até horóscopos. Mais tarde, as próprias apps também se revelavam de uma tremenda inutilidade.

 

A Meta detetou as aplicações maliciosas nas duas maiores lojas de apps para dispositivos móveis, mas a maioria era direcionada ao Android. No caso do iOS, foram detetadas 47 apps, sendo essencialmente caracterizadas como “business utility“, como apps para gerir publicidade, publicações no Facebook entre outras ferramentas direcionadas especificamente para pessoas que têm os seus negócios a passar por esta rede social.


Muitas destas apps ainda poderão estar disponíveis, apesar da Meta ter reportado o problema à Google e à Apple. Para tentar minimizar o impacto destas apps, o Facebook está a notificar um milhão de pessoas que poderão ter instalado alguma destas apps em particular (sem especificar qual), vendo assim os seus dados comprometidos. A sugestão passa por alterar a password de acesso ao Facebook.

Entretanto, a Meta também colocou em tribunal um conjunto de empresas que pode ter roubado mais de um milhão de contas do WhatsApp através de aplicações maliciosas. As apps faziam-se passar pelo WhatsApp e estavam disponível nos locais legais habituais.

De acordo com a queixa submetida pela Meta, ao serem instaladas, as aplicações HeyMods, Highlight Mobi e HeyWhatsApp corriam software malicioso para recolher dados sensíveis sobre as vítimas e para roubar as suas contas no WhatsApp. As contas roubadas eram depois utilizadas para enviar mensagens de spam aos contactos das vítimas.

 

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da maistecnologia
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews