29
Qua., Jun.
0 New Articles

Violência durante greve na açucareira de Xinavane

Maputo
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

A greve dos trabalhadores da açucareira de Xinavane, em Maputo, foi marcada hoje por episódios de violência, segundo avança a imprensa moçambicana. Funcionários protestam desde janeiro por melhores condições.

A paralisação dos trabalhadores da açucareira de Xinavane, na província de Maputo, ficou marcada por detenções e atos de vandalismo, esta quarta-feira (23.02), de acordo com a imprensa moçambicana.


Segundo o jornal O País, "houve confusão" e há relatos de que alguns grevistas foram detidos. A situação terá gerado revolta e, ainda de acordo com relatos, alguns trabalhadores depredaram dependências da açucareira, assim como residências de outros funcionários.
O País também avança que o posto policial de Xinavane foi alvo de ataque e esteve em chamas esta tarde. No incidente, um agente da polícia terá sido ferido.
Greve desde janeiro
A greve dos trabalhadores da açucareira da Xinavane arrasta-se desde o fim de janeiro. Os grevistas reivindicam aumentos salariais e melhores condições laborais, e protestam contra a contração de mão-de-obra estrangeira, segundo a imprensa moçambicana.
O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, deve comparecer, esta quinta-feira (24.02) na empresa alvo de protestos para dialogar com os trabalhadores e acompanhar de perto a situação.

 

 

 

 

 

 

 

 


Fonte:da Redação e da dw
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews