03
Dom., Jul.
0 New Articles

"Abastecer com um litro de gasolina é matar o pão lá em casa"

Nacional
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O aumento do preço dos combustíveis em Moçambique tem sido uma das preocupações dos habitantes da cidade de Quelimane.

Artur Alberto trabalha num posto de combustível na cidade de Quelimane e descreve-nos o descontentamento geral dos habitantes perante a escalada de preços dos combustíveis. "Até agora apanhava táxi, mas comecei a andar a pé. Para pôr

um litro de combustível na mota é matar o pão lá em casa", descreveu-nos Artur Alberto.

Quanto aos motivos do aumento do preço dos combustíveis não são claro para a maior parte das pessoas. "Fala-se de guerras que estão a acontecer no outro lado e parece que este é o motivo mais palpável", acredita.

O número de clientes baixou. A venda de combustível diminuiu para metade. "Há dias em que não conseguimos vender 100 litros de gasóleo. Antes conseguíamos vender 200 ou mais litros, mas agora estamos aqui para nos sentar e conversar. Temos sorte porque o patrão é paciente e paga-nos o salário. Ele é um pai para cuidar de homens que não estão a fazer quase nada", descreve o trabalhador de um posto de combustível de Quelimane.

A gasolina e gasóleo é um luxo, conta-nos Artur Alberto que lança um apelo aos dirigentes: "diminuir o preço dos combustíveis porque para nós, cá em baixo, a coisa é pior. Nós os pobres é que estamos a sofrer porque há quem não precise de chorar para vir aqui à bomba abastecer de combustível. O carro está sempre cheio e circulam como querem, mas há quem saia de casa e tem de rezar para, pelo menos, chegar às bombas por um litro. Não há nenhum político que anda a pé, andam todos de carro", aponta.

Ibrahim ficou admirado com os aumentos dos preços. Quer abastecer 40 litros para vender fora da cidade, descrevendo uma luta diária. "Estamos a tentar aguentar porque se não for assim temos de roubar, mas evitar isso temos de batalhar", afirma.

De acordo com a previsão do Banco de Moçambique, o custo de vida vai continuar elevado nos próximos meses. As empresas petrolíferas que operam em Moçambique dizem estar a ficar sem capacidade para importar combustíveis por causa dos preços desajustados com o mercado internacional.

 

 

 


Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews