21
Sáb., Out.
205 New Articles

Traficante de pessoas afoga 50 imigrantes no Iêmen

Mundo
Typography

Cerca de 50 imigrantes da Somália e da Etiópia, países situados no Chifre da África, morreram afogados por um traficante de seres humanos no litoral do Iêmen, na Península Árabe.


A denúncia foi feita nesta quarta-feira (9) pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), que definiu o episódio como "chocante e desumano". O grupo estava em um barco com 120 pessoas que viajava entre a África e o Iêmen, que são separados por um estreito braço de mar.
Os imigrantes eram todos jovens (idade média de 16 anos) e foram obrigados a se atirar na água quando o traficante percebeu a aproximação de uma patrulha. Das 120 pessoas a bordo, pelo menos 50 se afogaram, 27 foram socorridas e 22 estão desaparecidas, enquanto o restante fugiu assim que alcançou a costa iemenita.
"Os sobreviventes nos contaram que foram obrigados a se atirar na água e que alguns foram empurrados pelo traficante, que depois voltou para a Somália", disse o chefe da missão da OIM no Iêmen, Laurent de Boeck.
Alguns dos que sobreviveram ainda resgataram 29 corpos no mar e os enterraram em uma praia na província de Shabwa. A rota entre o chifre da África e o Iêmen é bastante utilizada para migrações clandestinas, mesmo com a guerra que assola o país árabe desde 2015.
Segundo a OIM, 55 mil pessoas concluíram a travessia desde janeiro de 2017, a maioria delas originária da Somália e da Etiópia. Esses imigrantes se aproveitam da fragmentação do Iêmen para entrar livremente em seu território, mas muitas vezes acabam nas mãos de guerrilheiros ou bandidos.

 


Fonte:da Redação e Por Da Ansa
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS