01
Sáb., Out.
0 New Articles

Gazprom corta fornecimento de gás à Bulgária e Polónia

Negocio
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

O grupo russo Gazprom anunciou, esta quarta-feira, ter suspendido a entrega de gás à Bulgária e à Polónia, alegando que estes dois países- membros da União Europeia não pagaram em rublos. União Europeia está a preparar “uma resposta coordenada”.


Em comunicado, a Gazprom indicou ter notificado as empresas búlgara Bulgargaz e polaca PGNiG sobre a suspensão “a partir de 27 de Abril e até que o pagamento seja feito em rublos”.

Em Março, o Presidente russo Vladimir Putin avisou que a Rússia apenas aceitaria o pagamento do gás em rublos, na sequência das sanções contra a ofensiva do Kremlin na Ucrânia.

Em resposta, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a União Europeia estava preparada para uma interrupção do fornecimento do gás russo e prepara “uma resposta coordenada”.

“O anúncio da Gazprom é uma nova tentativa da Rússia de nos chantagear com o gás. Estamos preparados para este cenário. Estamos a elaborar uma resposta europeia coordenada. Os europeus podem estar seguros que estamos unidos e solidários com os Estados membros afectados”, escreveu Ursula von der Leyen no Twitter.

Ao 63° dia da invasão russa à Ucrânia, o exército russo conquistou várias localidades no leste, de acordo com o ministério ucraniano da Defesa. Os russos controlam Zarichne e Novotoshkivske, na região separatista de Donetsk. Zarichne encontra-se a 50 quilómetros de Kramatorsk, onde dezenas de pessoas morreram, há algumas semanas, num ataque russo a uma estação de comboios.

Ainda de acordo com as autoridades ucranianas, os militares russos continuam a ofensiva em direção a Nyzhnye y Orikhiv, na região de Zaporiyia.

A ofensiva confirma a estratégia de Moscovo de conquistar Donetsk y Lugansk, depois de ter anunciado que retiraria as suas forças dos arredores de Kiev para centrar os esforços militares no leste da Ucrânia.

Esta quarta-feira, o ministério russo da Defesa afirmou ter destruído uma “grande quantidade” de armas entregues à Ucrânia pelos Estados Unidos e pelos países europeus, durante um bombardeamento no sudeste do país.

"Hangares com uma grande quantidade de armas e munições estrangeiras, entregues às forças ucranianas pelos Estados Unidos e pelos países europeus, foram destruídos com mísseis de alta precisão Kalbir, disparados a partir do mar contra a fábrica de alumínio de Zaporiyia", indicou o ministério em comunicado.

 

 

 

Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus