13
Sáb., Ago.
0 New Articles

Sudão: Violência de regresso ao Darfur

Africa
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

As Nações Unidas e a União Europeia estão preocupadas com o recrudescimento de violência no Darfur, região ocidental do Sudão. Confrontos entre as populações sub-saarianas e árabes eclodiram na passada sexta-feira 22 de Abril. A região está sob tensão.

No passado domingo, 24 de Abril, na vila de Massalit, uma minoria sub-saariana foi atacada por combatentes provenientes de tribos árabes, provocando a morte a 150 pessoas, incluindo 17 crianças e 27 mulheres. Um balanço pesado nesta região que foi palco de vários anos de guerra.

Na segunda-feira 25 de Abril, a violência alastrou à capital da Província do Darfur, El Geneina. Desde então a tensão não amainou e as ruas estão vazias com os habitantes a recear novas agressões.

A psicose instalou-se dado que os habitantes garantem que a cidade está cercada por milícias armadas.

Estes confrontos ocorrem entre criadores de gado e agricultores árabes.

Segundo Salih Mahmoud, presidente da associação dos advogados do Darfur, desde o golpe de Estado militar em Outubro, as milícias árabes tentam recuperar as terras das populações locais, e passamos a citar: «atacam as localidades, matam os habitantes, agridem sexualmente as mulheres e assustam os deslocados para que nunca mais regressem», fim de citação.

Segundo essa organização, mais de 20 mil pessoas fugiram da região após essa nova onda de violência.

 

 

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews