Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola não explicou ainda acidente que resultou em duas mortes

Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola não explicou ainda acidente que resultou em duas mortes

Angola
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

As duas vítimas do acidente em que esteve envolvido o comandante-geral da Polícia Nacional de Angola, no passado dia 24 em Luanda, foram a enterrar no sábado em meio a várias versões sobre o choque entre a viatura em que se deslocava Alfredo Eduardo

Manuel Mingas “Panda” e o carro em que seguiam as duas pessoas que vieram a falecer.
Procurado pela VOA, o comandante-geral mostrou-se indisponível para falar sobre o caso, enquanto a família das vítimas pede um inquérito independente que responsabilize os culpados.
Várias são as versões sobre o acidente.
Fontes ouvidas pela VOA durante o enterro das vítimas indicam que o comandante-geral “Panda”, acompanhado de duas cidadãs, seguia em linha recta a uma velocidade considerável na viatura de marca Mercedes Benz, modelo AMG 530, enquanto numa via secundaria estava a viatura Hyundai I10.
O acidente aconteceu no cruzamento quando as duas viaturas colidiram.
Sem qualquer informação oficial sobre as causas do acidente, que levou o comandante-geral da Polícia Nacional ao hospital, onde recebeu tratamento por três dias, a VOA deslocou-se nesta segunda-feira, 30, ao gabinete de Alfredo Eduardo Manuel Mingas “Panda”, que já regressou ao trabalho.
Após tomar conhecimento do pedido, a secretária, Lúcia dos Reis informou que o comandante-geral estava indisponível para prestar qualquer informação sobre assunto.
Entretanto, Domingos Benvindo, tio paterno da malograda Noémia Adelina Katuliche, de 22 anos de idade, considerou que "foram vidas humanas que se perderam e, por isso, o caso não pode morrer".
Ele pede uma comissão de inquérito independente para averiguar a responsabilidade do acidente.
Até ao momento, apenas um comunicado do Gabinete de Comunicação e Imagem do Ministério do Interior informou do acidente, lamentando as mortes, mas sem dar mais detalhes.

Fonte:da Redação e Por angonoticias.com
Reditado para:Noticias do Stop 2018
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP/Estadão