21
Dom., Out.
5 New Articles

Abel Chivukuvuku traído por aliados?

Abel Chivukuvuku traído por aliados?

Angola
Typography

A crise na Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral (CASA-CE) parece não ter fim, com Abel Chivukuvuku a ser acusado, por cinco partidos da própria coligação, de ter desviado 15 milhões de dólares durante a campanha para as últimas

eleições, com os quais terá, alegadamente, financiado a constituição do Podemos-Já, o seu mais recente projecto político.
Abel Chivukuvuku já veio a público desmentir as acusações e garante que tudo não passa de uma trama contra a sua figura, orquestrada por colegas que visam o lugar de presidente da CASA–CE, “sem respeito às normas estatutárias que determinam a eleição do Presidente em Congresso”. Lembrou, entretanto, que quem tem dívida com ele é a própria coligação que lidera.
A rádio Despertar, estação emissora ligada à UNITA, foi o órgão que despoletou a notícia por meio do advogado David Mendes, deputado independente pela bancada parlamentar do “galo negro” que foi contratado para fazer a defesa dos cinco partidos que integram a CASA-CE e apresentaram uma queixa-crime ao Tribunal Constitucional contra Abel Chivukuvuku.
Agostinho Canando, um advogado ouvido pelo Correio Angolense para comentar o comportamento de David Mendes, garante que um dos erros cometidos pelo advogado foi o de ter trazido a público um assunto que ainda se encontrava em segredo de justiça, não tendo assim, especifica, respeitado o código de ética e deontologia profissional do advogado.
Noutro plano, analistas há que também condenam o comportamento tanto de David Mendes quanto da UNITA, avaliados de um modo geral como estando feridos de ética. Segundo eles, o advogado estaria a tirar partido da sua posição no caso para dar vantagem à UNITA, partido que ele representa na Assembleia Nacional.
No seu entendimento, a UNITA guarda mágoa e rivalidade para com Chivukuvuku ditadas pelo facto deste último se ter afastado do “galo negro” para criar a sua própria organização política, vista agora como sua opositora.
“Não faz sentido que a UNITA se comporte como um fator de desagregação da própria oposição que lidera. Vêm aí as autarquias e toda a oposição deveria estar focada nesse objectivo, unindo-se para enfrentar esse desafio”, diz ao Correio Angolense um desses analistas.
“Já não é segredo para ninguém que Abel Chivukuvuku tirou dinheiro do seu próprio bolso para aguentar, em parte, a CASA-CE. O David Mendes sabe que está a defender indivíduos que não sobreviveriam sem Chivukuvuku”, acrescentou o analista considerando que, neste momento, a questão que deve unir os angolanos e os partidos políticos na oposição é o processo autárquico que, como se sabe, está em consulta pública.
“A UNITA deve ignorar as diferenças e esquecer os atritos pessoais, porque quem vai tirar partido da situação é o MPLA”, rematou.

 

Fonte:da Redação e Por angonoticias.com
Reditado para:Noticias do Stop 2018