18
Ter., Jun.
0 New Articles

Revolução Subaquática da China: Um Centro de Dados Submarino

Tecnologia
Tools
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

A China, conhecida por ser pioneira em inovações tecnológicas, está a abrir novos horizontes com a construção do primeiro centro de dados submarino do mundo. Este projeto ambicioso tem como objetivo principal a eficiência energética, um dos maiores desafios da humanidade atualmente.

O novo centro de dados, construído sob as águas, terá a potência equivalente a seis milhões de computadores pessoais. A sua localização subaquática permitirá uma refrigeração natural, reduzindo drasticamente o consumo energético que seria necessário para a refrigeração padrão.

Este projeto é uma resposta à crescente procura por espaço para várias atividades, num mundo onde dois terços da superfície estão submersos por água e o preço das parcelas de terra está a aumentar. O centro de dados ocupará uma área de 68.000 metros quadrados, aproximadamente 7 hectares, onde poderão ser colocadas até 100 unidades de armazenamento de 1.100 toneladas cada uma. Cada unidade tem a capacidade de processamento de 60.000 computadores, o que significa que este centro será capaz de processar o trabalho equivalente a seis milhões de computadores.


A refrigeração natural da água permitirá que este centro economize até 122 milhões de kilowatts por hora, uma vez que a refrigeração é um dos aspectos que mais energia consome nos servidores mundiais. Além disso, cada unidade de dados tem uma vida útil de até 25 anos, o que torna este novo centro viável a longo prazo.

 

A China tem vindo a mudar a sua imagem pública ao longo das últimas décadas. De uma economia emergente, conhecida pela sua indústria barata, tornou-se uma potência mundial, líder em diversos segmentos tecnológicos. Espera-se que em breve seja a China a liderar a corrida pelo desenvolvimento da Inteligência Artificial, e as empresas já estão a planear o seu futuro tendo em conta que a IA lhes permitirá prescindir de mais empregados.

Com este projeto, a China torna-se o primeiro país do mundo a aproveitar os espaços submarinos para criar centros de dados ultra eficientes e com menor impacto ambiental do que um centro de dados de mesmas características em terra. Se o tempo confirmar o sucesso deste projeto, poderíamos estar perante o primeiro de muitos mais centros de dados que aproveitam o ambiente natural do mar para obter os resultados mais satisfatórios com a menor quantidade de energia possível.

Este projeto revolucionário da China é um marco na história da tecnologia e da sustentabilidade. A construção do primeiro centro de dados submarino do mundo não só abre novos horizontes tecnológicos, mas também oferece uma solução para o desafio da eficiência energética. Aproveitando a refrigeração natural do mar, o centro de dados poderá economizar uma quantidade significativa de energia, ao mesmo tempo que oferece uma capacidade de processamento equivalente a seis milhões de computadores.

A China continua a liderar o caminho em inovação tecnológica, e este projeto é mais uma prova disso. Estou ansioso para ver como este projeto se desenvolve e como irá influenciar o futuro da tecnologia e da sustentabilidade.

 

 

Fonte:da Redação e da maistecnologia
Reeditado para:Noticias do Stop 2023
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews