NYUSI INAUGURA ESTAÇÃO DE BOMBAGEM DE MAGULA

NYUSI INAUGURA ESTAÇÃO DE BOMBAGEM DE MAGULA

Gaza
Typography

O Presidente da República, Filipe Nyusi, inaugurou, esta quinta-feira, a Estacão de Bombagem de Magula, no Regadio do Baixo Limpopo, distrito de Chonguene, na província de Gaza, região sul de Moçambique.


Trata-se de uma infra-estrutura que vai irrigar uma área total de 1.050 hectares, com capacidade de bombear 2,49 metros cúbicos de água por segundo, orçada em cerca de 10,1 milhões de dólares norte-americanos, disponibilizados em forma de crédito pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).
O canal principal da Estacão de Bombagem tem uma extensão de 7,4 quilómetros, uma capacidade de 1,67 metros cúbicos de água por segundo, nove linhas e 15,6 quilómetros de tubagem.
O sistema vai permitir a produção de cerca de cinco mil toneladas de arroz e 20 mil toneladas de hortícolas por campanha, para além da produção de milho e outras culturas, beneficiando 228 produtores.
Neste projecto, o Governo dispõe de uma área de 300 hectares para produção de semente, incubação para jovens, mulheres empreendedoras, profissionais do sector público e combatentes, para além de 150 hectares para as comunidades de Magula e Chimbonhanine. Outros 350 hectares destinam-se a produtores emergentes e 240 hectares para empresas fomentadoras.
Na ocasião, o Chefe do Estado destacou que a infra-estrutura vai rentabilizar as potencialidades da região favorecendo o aumento da produção e da produtividade para garantir a segurança alimentar e gerar renda para as famílias.
“Trata-se de uma iniciativa que vem concretizar o sonho do Governo de transformar o camponês de subsistência em produtor virado para o agronegócio”, disse.
Nyusi instou os produtores a competirem consigo próprios, procurando sempre superar a produção que alcançaram na campanha anterior, melhorando sempre a produção, a qualidade e a produtividade.
“Com os 1.050 hectares, Magula está a partir de sta quinta-feira no centro das atenções dos moçambicanos porque abre expectativas para a melhoria e diversificação da produção. Magula está em condições de resolver o problema de Moçambique”, disse o Presidente da República.
Explicou que a iniciativa, para além de permitir a gestão da água em caso de cheias e inundações e garantir o armazenamento de água para a irrigação, constitui também uma medida de resiliência as mudanças climáticas.
“Os produtores devem assumir que as metas traçadas para este projecto podem ser alcançadas primando por uma produção com elevados índices de eficiência, aumentando os ciclos de produção e transformar o sonho de aumento da produção em realidade todos aos anos”, destacou.
O estadista moçambicano apontou a necessidade de o empresariado apostar no agro-processamento, armazenamento e comercialização, para evitar a perda da produção, tendo destacado que o regadio do Baixo Limpopo deve servir de fonte de inspiração para outros projectos similares.
“Estamos satisfeitos porque Gaza está a receber um empreendimento real e reconhece a sua importância”, disse Nyusi, apontando, a titulo elucidativo, que o projecto Wimbau, também estabelecido no Regadio do Baixo Limpopo, está a produzir arroz já disponível no mercado nacional.
Além da Estacão de Bombagem de Magula, o Presidente da República inaugurou também o Centro de Pesquisa de Aquacultura de Chókwè.

 

 

Fonte:da Redação e Por RM
Reditado para:Noticias do Stop 2017

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS