Algoritmo da Google aprendeu a remover marcas de água das fotografias

Algoritmo da Google aprendeu a remover marcas de água das fotografias

Internet
Tools
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A proteção de imagens com marcas de água é uma técnica bastante utilizada, sobretudo por fotógrafos profissionais e bancos de imagens. Com a cópia descontrolada de imagens um pouco por toda a Internet e desrespeito pelos direitos e autor associados,

esta técnica mostrava-se até há bem pouco tempo bastante eficaz e dissuasora de infrações. A Google acaba de ensinar o seu mecanismo de Inteligência Artificial a eliminá-la sem danificar os conteúdos originais, o que fez erguer uma acesa polémica entre a comunidade de fotógrafos e profissionais da imagem.
Os investigadores do Computer Vision and Pattern Recognition Conference (CVPR), uma divisão especial de desenvolvimento da Google, mostrou que é possível ensinar as máquinas a eliminar o padrão, que na grande maioria dos casos é aplicado de forma sistemática e sem qualquer alteração.
Ou seja, para se continuar a publicar imagens cuja marca de água não será alterada há que proceder a alterações no padrão. A Google lançou também de imediato sugestões para que as marcas de água sejam um método de proteção mais efetivo. Por exemplo distorcer um pouco as marcas de água em cada imagem traz dificuldades acrescidas aos mecanismos de Inteligência Artificial para a sua remoção.

 

 

 

Fonte:da Redação e Por maistecnologia.com
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP