23
Seg., Nov.
0 New Articles

Esboços da Bíblia - Livro de Ageu

3 anos 10 meses atrás #267 por Malaquias da Silva
Malaquias da Silva criou o tópico: Esboços da Bíblia - Livro de Ageu
Ageu (Ag)


Livro inspirado das Escrituras Hebraicas, alistado entre os chamados profetas menores. Consiste em quatro mensagens de Deus para os judeus que retornaram do exílio babilônico, instando com eles a concluir a reconstrução do templo em Jerusalém. Sendo também profético, o livro predisse coisas tais como o enchimento da casa de Deus de glória e a derrubada de reinos humanos. Ag.2:6,7,21,22.

Escritor e Canonicidade. O escritor foi Ageu, o profeta, que pessoalmente transmitiu cada mensagem encontrada no livro. (Ag.1:1; 2:1, 10, 20.) Ao passo que a maioria dos catálogos antigos das Escrituras não alistam nominalmente o livro de Ageu, este é evidentemente incluído em suas referências aos ‘doze Profetas Menores’, o número 12 ficando assim completo. Os judeus jamais questionaram o direito deste livro a um lugar entre as Escrituras Hebraicas, e a canonicidade do livro é definitivamente estabelecida pela citação de Ageu 2:6, que aparece em Hebreus 12:26. Veja Ag 2:21.

Estilo. A linguagem é simples e o seu significado é tornado plenamente claro. Suscitam-se às vezes perguntas que dão o que pensar. (Ag 1:4, 9; 2:3, 12, 13, 19) O livro de Ageu contém forte repreensão, encorajamento, e profecias que inspiram esperança.

Data e Circunstâncias. As quatro mensagens registradas por Ageu foram proferidas em Jerusalém dentro dum período de cerca de quatro meses, no segundo ano do rei persa Dario Histaspes (520 aC), o livro, pelo que parece, sendo terminado em 520 aC. (Ag 1:1; 2:1, 10, 20) Zacarias profetizava com o mesmo propósito durante a atividade profética de Ageu. Ed 5:1, 2; 6:14.

Mensagens de Benefício Duradouro. Entre outras coisas, o livro de Ageu suscita fé em Deus, essencial aos servos de Deus. Mostra que Deus está com o seu povo (Ag 1:13; 2:4, 5) e também insta com eles a colocarem em primeiro lugar na vida os interesses Dele. (Ag 1:2-8; Mt 6:33) O livro torna claro que uma adoração meramente formal não agrada a Deus (Ag 2:10-17; veja Is 29:13, 14; Mt 15:7-9), mas que as ações fiéis que se harmonizam com a vontade divina são as que resultam em bênção. (Ag 2:18, 19; veja Pr 10:22.) O escritor do livro bíblico de Hebreus aplica Ageu 2:6 como tendo um cumprimento maior em conexão com o Reino de Deus nas mãos de Jesus Cristo. He 12:26-29.

DESTAQUES DE AGEU

Quatro mensagens destinadas a motivar os judeus a prosseguir com a reconstrução do templo de Deus.
Escrito em Jerusalém 17 anos depois do retorno dos judeus do exílio, quando ainda não se completara a construção do templo.

Mensagem aos que moram em casas apaineladas, ao passo que a casa de Deus jaz em ruínas. (1:1-15)
Àqueles que acham que não é o tempo para se reconstruir o templo, Deus torna claro que o abandono desta obra resultou na retirada da sua bênção, de modo que as colheitas são escassas e os trabalhadores contratados recebem salário inadequado.
Zorobabel, Josué e os demais do povo reagem favoravelmente; promete-se-lhes que Deus estará com eles na reconstrução do templo; começa a obra do templo.

Proclamação de que Deus encherá a sua casa de glória. (2:1-9)
Aos olhos dos idosos que haviam visto a glória do templo de Salomão, o novo edifício parece como nada.
Deus exorta Zorobabel, Josué e os demais do povo a serem fortes, a não estar desanimados, a continuar com a obra, assegurando-lhes que a glória do reconstruído templo ultrapassará à do anterior.

Mostra-se às pessoas que o abandono da reconstrução do templo tornou tanto a elas como todo o seu trabalho impuros perante Deus. (2:10-19)
Sacerdotes respondem a perguntas, indicando que a santidade não pode ser transferida, mas que a impureza pode.
Deus incentiva as pessoas por informá-las de que, a partir do dia de se lançar o alicerce do templo Deus concederá sua bênção, não havendo mais colheitas escassas.

Mensagem a Zorobabel sobre Deus fazer tremer os céus e a terra. (2:20-23)
Quando Deus fizer tremer os céus e a terra, até mesmo derrubando o trono de reinos, os inimigos voltarão suas espadas uns contra os outros; assim, nenhum poder conseguirá impedir a reconstrução do templo.
Deus tornará Zorobabel igual ao seu próprio anel de chancela, garantindo assim que a posição dele será segura, não importa o que possa acontecer.

Por favor Autenticar para se juntar à conversa.

  • Malaquias da Silva
  • Avatar de Malaquias da Silva Autor do tópico
  • Desligado
  • O utilizador está bloqueado
  • O utilizador está bloqueado
Mais
Tempo para criar a página: 0.242 segundos