POLÍCIA DIZ ESTAR A TRABALHAR PARA ESCLARECER RAPTO

Segundo testemunhas oculares, Danish Satar estava a conduzir uma viatura de marca Range Rover,

Maputo
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A Polícia da República de Moçambique (PRM) disse estar a envidar todos os esforços com vista a esclarecer o rapto de Danish Satar, suspeito de ser um dos principais mandantes de sequestros ocorridos na principais cidades moçambicanas.

 

 “Neste momento, a Polícia está investigar profundamente sobre este caso com vista a esclarece-lo”, disse, esta segunda-feira, o Porta-voz da PRM, a nível da cidade de Maputo, Orlando Mudumane, durante o habitual briefing da Polícia sobre as principais ocorrências semanais.

Mudumane não avançou detalhes sobre o assunto, alegando que qualquer informação poderá interferir nas investigações. “Neste momento, não há nada que a Polícia possa adiantar”, disse.

Danish Satar foi sequestrado três dias depois de o Supremo Tribunal ter ordenado a sua libertação da prisão preventiva, onde permaneceu meses.

Segundo testemunhas oculares, Danish Satar estava a conduzir uma viatura de marca Range Rover, cinzenta, com um número de matrícula sul-africana, às 19 horas da última quinta-feira, quando uma outra viatura branca, um Toyota Chaser, bloqueou o seu caminho e de uma terceira viatura saíram dois homens que dispararam dois tiros, tendo, de seguida, levado Danish consigo.

Danish Satar foi preso, pela primeira vez, em Maio de 2012, em conexão com o sequestro de um cidadão chamado Gignissa Mansukulal. Ele fugiu do país, ano passado, após a emissão de mandados de captura por alegada relação com casos de rapto. Diligências foram tomadas pelo Ministério do Interior que, junto das autoridades policiais da Itália, onde estava refugiado depois da sua fuga, conseguiu extraditá-lo a 31 de Dezembro último para Maputo. 

 

 

 

 

 

Fonte:Rm.co.mz

Reditado por: Stop Noticias 2016

Stopmznews