ALGUNS PARTIDOS DA OPOSIÇÃO EXTRAPARLAMENTAR DISTANCIAM

ALGUNS PARTIDOS DA OPOSIÇÃO EXTRAPARLAMENTAR DISTANCIAM-SE DA MANIFESTAÇÃO DOS DIAS 21 E 22 DESTE MÊS

Maputo
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Alguns partidos da oposição extraparlamentar distanciam-se da manifestação de repúdio à situação política, económica e social do país, nos dias 21 e 22 deste mês.

 

O Presidente do Bloco da Oposição Construtiva, Yacub Sibindy, diz que esta coligação, formada pelo PIMO, PAHUMO e o Partido Ecologista tem como cultura a produção de soluções para o Estado e para o povo moçambicano.

Segundo Sibindy, o Bloco pauta pelo diálogo para a solução dos problemas. Disse acreditar que o mentor da manifestação agendada para os dias 21 e 22 de Maio corrente, esteja a agir a mando de desconhecidos com objectivos de desestabilizar o governo.

“Nos pedimos 120 dias, estão a trabalhar. Agora, de repente o amigo Massango aparece com uma agenda externa que nós não conhecemos concretamente e ele nem quer dizer; quem está a lhe ditar a ordem ou regras do dia 21 que tem que haver manifestações incondicionalmente? Ele levanta problemas que não é novidade para nenhum moçambicano. Os moçambicanos querem soluções e quem vai dar soluções não são os americanos, não são os europeus, chineses, malawianos, zimbabweanos, não são sul-africanos; somos nós os moçambicanos e já estamos a notificar todos os extractos sociais para cada um começar a pensar nas soluções e compilar essas soluções e entregar ao governo, para que dentro de um período combinado, resolva para ultrapassar a situação da crise política económica e militar no país”, frisou o Presidente do Bloco da Oposição Construtiva, Yacub Sibindy.

O pronunciamento de Sidindy é em reacção às palavras de João Massango, do partido ecologista-Movimento da Terra, que lançou, ontem, a intenção de realizar a manifestação como forma de pressionar o executivo moçambicano a rever as suas políticas governamentais.

Entretanto o Ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, diz que a polícia desencoraja atitudes tendentes a perturbar a ordem pública.

 

 

 

 

 

Fonte:RM

Reditado por: Stop Noticias 2016

Stopmznews