GOVERNO INICIA ENTREGA DE 213 AUTOCARROS AOS OPERADORES PRIVADOS

Um total de 50 autocarros, da marca chinesa Yutong, foram entregues, sexta-feira última, 29 de Janeiro

Maputo
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Um total de 50 autocarros, da marca chinesa Yutong, foram entregues, sexta-feira última, 29 de Janeiro, em Maputo, aos operadores privados de transportes públicos urbanos da cidade de Maputo.

 

Trata-se da materialização de uma parte do Plano Económico Social (PES 2016), que prevê a aquisição de 213 autocarros, para o reforço da frota dos operadores públicos e privados em todo o País.

 Intervindo na cerimónia de entrega, a vice-ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Joaquim Rebelo, disse que, na visão do Governo, a solução do problema dos transportes públicos passa pela implementação de medidas de impacto imediato e outras mais estruturais.

 “O Governo está a trabalhar no reforço das frotas dos operadores públicos e privados, melhoria das vias de acesso, reflexão sobre a tarifa e a comparticipação do Estado em forma de subsídio, reorganização do sistema de assistência técnica e oficinal das viaturas dos transportes públicos urbanos, reforço de outras modalidades de transportes como o ferroviário, marítimo, entre outras medidas”, referiu a governante.

 Na componente da intermodalidade, Manuel Joaquim Rebelo acrescentou que o Executivo adquiriu recentemente um total de 70 novos veículos ferroviários, entre carruagens, furgões e geradores, que já estão a melhorar os transportes nos sistemas ferroviários Sul e Centro do País.

Por sua vez, o presidente do Conselho Municipal de Maputo, David Simango, aproveitou a ocasião para apelar aos operadores dos transportes públicos para que respeitem as faixas de rodagem exclusivas para os transportes públicos, que estarão disponíveis nas horas de ponta, a partir da próxima terça-feira, em Maputo.

“Vamos ter conflitos e estamos conscientes disso. É um desafio para nós e, à medida que formos implementando o projecto, vamos corrigir o que estiver errado. Não fiquem na bancada a ver o que está errado. Participem na correcção dos defeitos que eventualmente a medida possa revelar”, frisou David Simango.

 Esta iniciativa, concebida pelo Ministério dos Transportes e Comunicações e o Conselho Municipal de Maputo, vai abranger o tráfego no corredor Zimpeto-Baixa-Museu, para permitir maior fluidez e mobilidade dos transportes públicos de passageiros nas horas de ponta. Por sua vez, o representante da COTRAC–Cooperativa dos Transportadores do Corredor I, António Rodrigues, referiu que os 50 autocarros ora entregues aos operadores privados não constituem a solução dos problemas dos transportes públicos, mas sim o início de uma caminhada rumo à concretização do desejo de melhorias no sector que todos moçambicanos anseiam.

 

 

 

Fornecido por: Da rm.co.mz 2016 ( STOP )

Stopmznews