21
Sex., Fev.
0 New Articles

MAIS DE 25 MIL ALUNOS DEIXARÃO DE SENTAR NO CHÃO

INHAMBANE: MAIS DE 25 MIL ALUNOS DEIXARÃO DE SENTAR NO CHÃO

Inhambane
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Mais de 700 carteiras duplas serão produzidas este ano para apetrechar diversos estabelecimentos de ensino na província meridional moçambicana de Inhambane no âmbito da estratégia “Vamos Tirar as nossas Crianças do Chão”, em implementação desde o

ano de 2012.

Cinco mil serão construídas com fundos do Estado, 1000 constam de pacote de oferta da Petroquímica SASOL e 360 estão a ser fabricadas pelas cinco escolas técnicas existentes na província.

Das carteiras da SASOL, empresa que explora o gás natural de Timane e Pande nos distritos de Inhassoro e Govuro, na província de Inhambane, 600 já foram distribuídas por algumas escolas do distrito de Vilankulo, faltando apenas 400 que deverão chegar à província nos próximos meses.

Em relação às carteiras das escolas técnicas, o sector de Educação em Inhambane recebeu madeira apreendida no Posto de Fiscalização de Save.

O Chefe de Planificação na Direcção Provincial de Educação e Desenvolvimento Humano, disse que as mais de 6000 carteiras a serem alocadas este ano, em diversos estabelecimentos de ensino, servirão para tirar do chão, mais de 25 mil crianças.

Teixeira Chamusso revelou que além de carteiras duplas, o sector planificou fabricar ainda este ano, mais de 16 mil bancos melhorados, uma acção que conta com o envolvimento das comunidades locais.

O entrevistado do “domingo” indicou que o desafio é pouco a pouco eliminar casos de crianças que estudam sentadas no chão nos mais de 890 estabelecimentos existentes na província.

“Ao abrigo do projecto vamos tirar as nossas crianças do chão. Até 2018 nenhuma criança deverá estudar sentada no chão em todas escolas da província, o que significa que se não está numa carteira estará num banco melhorado”, ajuntou.

Teixeira Chamusso indicou, por outro lado, que em paralelo ao projecto de carteiras, está em marcha o projecto de construções aceleradas de infra-estruturas escolares.

Para este ano, serão edificadas em quatro distritos da província 20 salas de aula. Neste projecto estão contemplados os distritos de Panda, Homoine, Morrumbene e cidade de Inhambane

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:Rm.co.mz

Reditado por: Stop Noticias 2016