02
Sáb., Jul.
0 New Articles

terminou época chuvosa, uma das mais mortíferas do país

Nacional
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
AplicLoja Windows 11 Pro

Terminou a época chuvosa 2021-2022, uma das mais mortíferas e destruidoras em Moçambique. De Setembro de 2021 a Abril deste ano, morreram 142 pessoas devido às chuvas intensas, associadas à precariedade das habitações.
O período foi caracterizado pela ocorrência de chuvas intensas, ciclones, temperaturas extremas, vendavais e descargas elétricas. Ana Cristina Manuel, directora do Centro Nacional Operativo de Emergência, avançou à RFI os principais dados

sobre o assunto.

"Tivemos um total de cerca de 1 milhão e 40 mil pessoas afectadas durante a época chuvosa e tivemos um total de 142 óbitos causados pelos impactos que tivemos ao longo da época chuvosa, 368 feridos. Tivemos, mais ou menos, cerca de 900 pessoas que ficaram sem as suas casas porque as casas desabaram", explicou Ana Cristina Manuel.

A época chuvosa provocou ainda, de acordo com o centro nacional Operativo de Emergência, estragos, sobretudo nas províncias da Zambézia e Nampula, no norte e centro de Moçambique. O arrastamento pelas águas e a queda de paredes foram as causas que provocaram a morte de várias pessoas.

E, para fazer face a recorrentes inundações aliadas às chuvas intensas, o governo prevê, até 2024, erguer mais 108 estações meteorológicas para garantir um sistema de aviso prévio sobre eventos climáticos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:da Redação e da rfi
Reeditado para:Noticias do Stop 2022
Outras fontes • AFP, AP, TASS, EBS
Material Informático - www.aplicloja.com
Receba diariamente no Grupo STOPMZNWS poderá ler QRCOD
Link do Grupo WhatsApp - https://chat.whatsapp.com/JUiYE4NxtOz6QUmPDBcBCF
Qual Duvida pode enviar +258 827606348 ou E-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Em criação o Aplicativo o APP que ira ver notícias diariamente em seu celular Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

AplicLoja Microsoft Office 2022 Pro Plus
Stopmznews