Escolhido de Trump para comunicação rejeita cargo

Jason Miller disse que não aceitaria posição porque deseja poder passar mais tempo com sua família

US Canada
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Um porta-voz do presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump recusou se tornar diretor de comunicação no novo governo apenas poucos dias depois de ter aceitado o cargo. 

Jason Miller disse que não aceitaria o cargo porque deseja poder passar mais tempo com sua família. A equipe de transição havia anunciado na quinta-feira que ele assumiria.

Miller era um dos principais porta-vozes de Trump no time de transição e também durante a campanha eleitoral. Ele afirmou que sua mulher está grávida do segundo filho do casal e que "esse não é o momento correto para começar um novo trabalho". 

As funções de diretor de comunicações serão exercidas pelo futuro secretário de Imprensa Sean Spicer. Hope Hicks, que atuou como secretária de Imprensa durante a campanha, vai servir como diretora estratégica de comunicações. Dan Scavino será o diretor de mídias sociais. 

A diretoria de Comunicações da Casa Branca, que seria assumida por Miller, foi criada em 1969. Jen Psaki é quem detém o cargo atualmente no governo de Barack Obama. 

 

 

 

 

 

 

Fonte:BAND

Reditado para:Noticias do Stop 2016

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

Stopmznews