Hillary culpa diretor do FBI por sua derrota

US Canada
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Hillary Clinton culpou o diretor do FBI, James Comey, por sua surpreendente derrota na corrida presidencial dos Estados Unidos, em uma teleconferência com seus principais doadores de campanha no sábado, segundo dois participantes da conversa.

Hillary era apontada por quase todas as pesquisas de opinião do país como a favorita para vencer a eleição realizada na terça-feira.

Mas, ao contrário, o republicano Donald Trump venceu a disputa, chocando muitas pessoas no país e levando a uma série de protestos.

A democrata manteve a discrição desde a derrota, quando fez um discurso aceitando o resultado na manhã de quarta-feira.

Hillary disse a seus apoiadores no sábado que sua equipe preparou um memorando que analisava as mudanças nas pesquisas de opinião à medida que a eleição se aproximava e que a carta de Comey foi um divisor de águas.

Ela disse que a decisão de Comey de tornar pública uma nova análise de seu servidor de emails causou uma erosão no apoio no Meio-Oeste dos EUA, segundo três pessoas com conhecimento da teleconferência.

Hillary perdeu no Wisconsin, no Meio-Oeste, na primeira vez desde 1984 que o Estado favoreceu um candidato republicano na corrida presidencial.

Embora os resultados de Michigan, outro Estado do Meio-Oeste, ainda estejam sendo computados, há uma indicação de vitória do partido Republicano. A última vez que o Estado deu vitória para um candidato republicano foi em 1988.

Comey enviou carta para o Congresso apenas alguns dias antes da eleição, anunciando que estava reabrindo uma investigação sobre eventual uso inadequado por Hillary de informação confidencial, após ela ter usado um servidor privado de emails durante sua atuação como secretária de Estado entre 2009 e 2012.

A Reuters teve acesso a uma cópia do memorando preparado pela campanha de Hillary. O documento disse que eleitores que decidiram em que candidato votar na última semana estavam mais propensos a apoiar Trump do que Hillary.

“No fim, os acontecimentos mais recentes da corrida tornaram-se obstáculos numerosos demais para nós superarmos”, disse o memorando.

Um porta-voz do FBI não foi localizado imediatamente para comentar.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte:Reuters

Reditado para:Noticias Stop 2016

Fotografias:Getty Images / Reuters /EFE

Stopmznews