Tráfico de imigrantes rendeu 6 bilhões de euros, diz Europol

Tráfico de pessoas: "Estamos muito preocupados com as possíveis conexões entre organizações terroristas e redes de traficantes"

Europe
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Organizações criminosas obtiveram cerca de 6 bilhões de euros (US$ 7 bilhões) traficando imigrantes para a Europa no ano passado, afirmou Rob Wainwright, chefe da agência de polícia da Europa, a Europol.

 

Segundo Wainwright, 90% dos imigrantes que chegaram ao continente usaram serviços de traficantes.

O aumento no número de imigrantes para a Europa no ano passado gerou um maior envolvimento de redes criminosas em imigração ilegal, o que fez desse o setor criminoso com o crescimento mais rápido.

"Estamos muito preocupados com as possíveis conexões entre organizações terroristas e redes de traficantes", disse Wainwright em uma audiência no Parlamento da Itália.

No ano passado, mais de um milhão de pessoas chegaram à Europa, a maioria saída da Síria e da Líbia. Mais de 184 mil imigrantes alcançaram o continente neste ano, principalmente por meio da Grécia e da Itália, de acordo com a agência de refugiados das Nações Unidas, embora um acordo da União Europeia com a Turquia tenha limitado o número de chegadas pela rota Turquia-Grécia.

Como resultado do acordo, as chegadas à Grécia diminuíram, mas muitos imigrantes e refugiados ainda estão fazendo a rota mais perigosa da Líbia para a Itália.

Em fevereiro, a Europol lançou o centro europeu contra o tráfico de imigrantes, "para reforçar nossa capacidade de agir nesse setor", afirmou Wainwright.

Ele acrescentou que a Europol tem desenvolvido uma base de dados com informações relacionadas a cerca de 40 mil pessoas que estão envolvidas em tráfico de imigrantes e que oficiais da agência foram enviados para centros de imigração na Itália e na Grécia para "cooperar com as autoridades nacionais".

 

 

 

 

 

 

Fonte: Dow Jones Newswires

Fornecido por:STP 2016 ( Stop.co.mz )

 

Tópicos:Europa, Imigração, Refugiados