Filho de Bob Marley compra revista que defende a maconha

A "High Times", mundialmente conhecida por defender a legalização da maconha, foi fundada em 1974 pelo jornalista Tom Forcade

Estilo de vida
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A revista High Times, mundialmente famosa por defender a legalização da maconha, foi comprada por um grupo de investidores que inclui Damian Marley, filho da lenda do reggae Bob Marley.
Liderado por Adam Levin, da Oreva Capital, o grupo pagou US$ 70 milhões pela participação majoritária da revista.
“Somos o ‘Wine’ da cannabis”, disse Levin, referindo-se a uma tradicional revista de vinhos.
A família de Bob Marley entrou para o negócio comercial da maconha há três anos, quando os herdeiros do cantor fizeram um acordo com uma empresa para lançar a primeira marca mundial de marijuana para uso recreativo, a “Marley Natural”.
Já a revista “High Times” foi fundada em 1974 pelo jornalista Tom Forcade como um veículo transgressor da cultura da maconha.
Forcare morreu quatro anos depois, por suicídio, e suas cinzas foram levadas pela equipe da revista ao topo do World Trade Center. Porém, em vez lançarem as cinzas, os funcionários a fumaram.

 

 

 

 

 

 


Fonte:da Redação e Por ANSA
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP