Diplomata afegão morre em tiroteio em consulado no Paquistão

Segundo embaixador, "aparentemente" o incidente está relacionado com uma disputa pessoal

Asia Ocidental
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Um diplomata do Afeganistão morreu nesta segunda-feira pelos disparos de um guarda de segurança da mesma nacionalidade no interior do consulado afegão na cidade de Karachi, no sul do Paquistão, informaram fontes oficiais.

“Os disparos no interior do consulado geral do Afeganistão em Karachi por volta das 12h30 (horário local, 5h30 de Brasília) foram realizados por um guarda de segurança afegão, e causaram a morte de um de nossos diplomatas”, afirmou o embaixador afegão no Paquistão, Omar Zakhilwal, em seu perfil no Facebook.

O embaixador indicou que, “aparentemente”, o incidente está relacionado com uma disputa pessoal.

O diretor-geral adjunto da polícia de Karachi, Azad Khan, disse à Agência Efe que o guarda matou a tiros o terceiro secretário do consulado, Mohammed Zaki Adu.

Khan relatou que os motivos do assassinato ainda são desconhecidos, mas descartou a hipótese de ato terrorista.

“Não foi um ataque contra o consulado”, comentou o diretor-geral adjunto da polícia de Karachi.

A fonte indicou que os policiais detiveram o guarda do consulado e isolaram o local, que fica em uma área onde se encontram as sedes de outras representações diplomáticas, para realizar as investigações.

 

 

 

 

Fonte:EFE

Reditado para:Noticias do Stop 2017

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP