13
Seg., Jul.
0 New Articles

Papa compartilha relíquias sagradas com Moscou

Asia Setentrional e Central
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

As relíquias de um dos santos mais venerados do mundo, São Nicolau, deixarão a Itália para passar uma temporada na Rússia. A notícia foi divulgada pelo departamento de comunicações exteriores do Patriarcado de Moscou.


“De 21 de maio a 28 de julho, parte das relíquias de São Nicolau, da Basílica Papal em Bari, na Itália, serão apresentadas na Igreja Ortodoxa Russa”, diz o comunicado.
Ainda segundo o Patriarcado, as relíquias permanecem em Bari há 930 anos, e esta será a primeira vez que saem da cidade.
O acordo sem precedentes foi alcançado como resultado do encontro histórico entre o Patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, e o Papa Francisco, em 2016 em Cuba.
As relíquias sagradas serão levadas à Rússia em um voo fretado e acompanhadas por uma delegação da Igreja Católica Romana.
“Mas nem todas as relíquias de São Nicolau serão transportadas para a Rússia, apenas uma parte delas”, disse o padre Aleksêi Dikarev, do departamento de comunicações externa da Igreja Ortodoxa Russa, citado pelo jornal “Kommersant”.
As relíquias serão expostas primeiramente na Catedral de Cristo Salvador, em Moscou, e depois em uma das catedrais de São Petersburgo.
“Para os fiéis, a exposição das relíquias de São Nicolau não é apenas uma ocasião simbólica, mas também uma confirmação do diálogo entre as duas igrejas”, disse Roman Lunkin, diretor do Centro para Estudo de Problemas Religiosos e Sociais no Instituto RAS da Europa, também citado pelo “Kommersant”.
“São Nicolau é um santo tanto para fiéis católicos como ortodoxos e, por isso, esse acontecimento demonstra o milagre da unidade cristã”, acrescentou Lunkin. “A exposição das relíquias é também um gesto de boa vontade sem precedentes do Vaticano, porque uma batalha tem sido travada desde a Idade Média pelas relíquias desse santo e só agora elas estão deixando Bari.”

 

Fonte:Da Redação com Estadão Conteúdo
Reditado para:Noticias do Stop 2017
Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP