Rússia descarta terrorismo em queda de avião no Mar Negro

Conselho de Defesa e Segurança crê em falha mecânica ou do piloto

Asia Setentrional e Central
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A Rússia descarta um atentado terrorista no acidente do avião militar que caiu no Mar Negro minutos após decolar em Sochi e matou todas as 92 pessoas a bordo. De acordo com o presidente do Conselho de Defesa e Segurança do país, Viktor Ozerov, um

ataque está “completamente” descartado.

“Eu descarto completamente a versão de um ataque terrorista. É a aeronave do Ministério da Defesa, o espaço aéreo da Rússia, não pode existir uma versão dessas”, afirmou Ozerov, de segundo a agência de notícias Sputnik.

Para Ozerov, há duas hipóteses para a tragédia: erro mecânico ou do piloto. “O avião tinha que fazer um retorno em U depois da decolagem, ele pode ter tomado a direção errada”, afirmou o dirigente russo.

O avião modelo Tu-154 levava membros de um coro militar e também da imprensa russa, que voavam para a principal base aérea russa na Síria para um concerto de feriado. Equipes de resgate encontraram fragmentos a menos de 1,5 quilômetro da costa e os corpos já estão sendo resgatados.

A lista de passageiros incluía 64 membros do grupo Alexandrov Ensemble, entre eles sua líder, Valery Khalilov. O grupo é o coro oficial dos militares russos, conhecido como o coro do Exército Vermelho, e também inclui uma banda e uma companhia de dança. O Alexandrov foi fundado na época soviética, em 1928, e adotou o nome do seu pioneiro, Alexander Vasilyevich Alexandrov, autor do hino da Rússia.

 

 

 

Fonte:BAND

Reditado para:Noticias do Stop 2016

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP