Porta-aviões russo perde segundo caça no litoral da Síria

Caça: no dia 14 de novembro, outro caça também caiu quando retornava

Asia Setentrional e Central
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

O piloto se ejetou antes que a aeronave caísse no mar e foi resgatado imediatamente pelos serviços de salvamento,O porta-aviões “Almirante Kuznetsov”, o único de seu tipo na marinha da Rússia, perdeu nesta segunda-feira um segundo caça em menos de

um mês perto do litoral da Síria, informou o Ministério da Defesa russo.

“Após cumprir sua missão na Síria e durante a manobra de aterrissagem no ‘Almirante Kuznetsov’ um Su-33 saiu da pista devido à ruptura do cabo de freio”, informou o Ministério em comunicado.

O piloto se ejetou antes que a aeronave caísse no mar e foi resgatado imediatamente pelos serviços de salvamento do porta-aviões.

“Os voos da aviação do porta-aviões continuam com suas missões”, acrescentou a fonte.

No dia 14 de novembro, outro caça, um Mig-29, também caiu quando retornava ao “Almirante Kuznetsov”, cujos aviões participam dos bombardeios das posições jihadistas na Síria há menos de um mês.

O “Almirante Kuznetsov”, que transporta os novíssimos Mig-29, os Su-33 e helicópteros de assalto Ka-52, nunca participou de combates apesar de estar em operação há 30 anos.

Os especialistas consideram que este antigo porta-aviões deu muitas dores de cabeça à marinha russa desde que foi retirado às pressas da Ucrânia após a desintegração da União Soviética.

 

 

 

 

 

 

Fonte:EFE

Reditado para:Noticias Stop 2016

Fotografias:Getty Images / Reuters /EFE