Fernando Alonso completa 16 anos de Fórmula Um e ainda mira novo título

Fernando Alonso conquistou o bi da Fórmula Um nas temporadas de 2005 e 2006

Fórmula 1
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Piloto espanhol segue em busca do tricampeonato, após bi com a Renault, e espera que 2017 seja o ano em que voltará ao lugar mais alto do maior campeonato de automobilismo do mundo,Desde 2001, o espanhol Fernando Alonso é um dos competidores da

principal categoria de automobilismo do planeta. Após o término de sua décima sexta temporada na Fórmula 1, o piloto, hoje na McLaren, já completa uma década da última vez que venceu um título mundial. No entanto, voltar a conseguir a glória que alcançou em 2005 e 2006 é seu grande foco no trabalho atual.

“Outro campeonato é o objetivo principal – e estamos trabalho duro neste projeto. E com as novas regras que virão no próximo ano, nós provavelmente teremos a emoção de volta, já que os carros serão muito mais atraentes e muito rápidos. Essa ainda é a meta que Fernando quer atingir”, comentou, em entrevista para o site oficial da Fórmula 1.

A rotina de viagens ano após ano em sua extensa carreira torna Alonso, como ele mesmo define, um viajante. E o costume, apesar de fazer o piloto ter residências em diversos lugares do planeta, traz a ausência da sensação de ter uma casa.“Não acho que no momento eu me sinta em casa em nenhum lugar. Já vivi na Espanha, na Inglaterra, na Suíça, em Dubai, e tenho meus apartamentos nesses lugares, onde tenho minhas roupas, mas não é minha casa. Acho que só quando eu me aposentar e passar seis meses na mesma cama eu vou chamar algo de casa. No momento, eu estou vivendo em Dubai”, contou.

Além dos campeonatos que conquistou, Alonso já brigou por títulos e acabou sendo superado em outras ocasiões. Perguntado sobre as sensações ruins que essas perdas causaram, o espanhol prefere agradecer pelos momentos de sucesso que já alcançou. “Tive sorte de lutar por títulos ao longo da minha carreira. É verdade, houveram outras boas oportunidades para mim, mas que não aconteceram por uma ou outra razão. Mas minha carreira podia ter acabado no kart, então tudo foi perfeito”, acrescentou.

 

 

 

 

Fonte:Gazeta Press

Reditado para:Noticias do Stop 2016

Fotografias:Getty Images/Reuters/EFE/AFP

Stopmznews