19
Sex., Out.
12 New Articles

O advogado do ex-presidente anunciou a saída de Mubarak do hospital militar do Cairo, onde ele passou boa parte dos seis anos de detenção

O ex-presidente egípcio Hosni Mubarak foi libertado nesta sexta-feira, enquanto várias figuras importantes da revolução de 2011 na Praça Tahrir permanecem atrás das grades, morreram ou são consideradas desaparecidas.

Em nota, a agência "Amaq" indicou que o ataque foi "uma operação com carro-bomba contra os xiitas em Cidade de Sadr"

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado que matou nesta segunda-feira pelo menos 37 pessoas e deixou outras 65 após a explosão de um carro-bomba estacionado em Cidade de Sadr, populoso distrito ao leste de Bagdá.

Número de vítimas ainda pode aumentar

Ao menos 25 pessoas morreram na manhã deste domingo (11) em um atentado à bomba contra a Catedral São Marco, dos cristãos ortodoxos coptas, no Cairo. A bomba explodiu durante a missa, em uma ala reservada às mulheres. O ataque ainda não foi

Embarcação e coletes abandonados: barco com 600 pessoas é uma das maiores a sair do Egito com destino a Europa, dizem autoridades

Pelo menos 29 pessoas morreram nesta quarta-feira em um naufrágio de uma embarcação diante do litoral da província egípcia de Kafr al-Sheikh e na qual havia cerca de 600 refugiados, informou à Agência Efe o porta-voz da região.

Ao menos 24 pessoas foram mortas e outras 49 ficaram feridas no atentado

O presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, disse nesta segunda-feira (12) que um homem-bomba realizou o ataque que matou 24 pessoas na catedral copta do Cairo, o mais mortal contra a minoria cristã em anos.

Naufrágio: mais de 10.000 migrantes perderam a vida no Mediterrâneo em sua viagem para a Europa desde 2014, dos quais mais de 2.800 morreram em 2016, disse o ACNUR no início de junho

Ao menos 42 pessoas morreram nesta quarta-feira no naufrágio de um barco que transportava migrantes procedente da costa do Egito, informaram duas autoridades do ministério da Saúde.

Ataques matam pelo menos 36 no Congo; rebeldes são suspeitos

Ao menos 36 civis foram mortos no norte da República Democrática do Congo em ataques conduzidos por suspeitos de pertencerem a grupos rebeldes, disse o governo local neste domingo, marcando o mais fatal massacre deste ano na região, que tem

Mais artigos...