06
Sex., Dez.
0 New Articles

Se a UCID não sabe dar conta de oito mil escudos que estava sob a sua gestão

Alcides Graças: “Se a UCID não sabe dar conta de oito mil escudos que estava sob a sua gestão, então isto é grave”

Cabo Verde
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

Em reacção às declarações da União Cabo-verdiana Independente e Democrática – UCID- feitas na quarta-feira sobre a vedação da lixeira, o candidato à Câmara Municipal de São Vicente, Alcides Graça diz que a UCID deve ter o mínimo de respeito pelos

sanvincentinos, uma vez que “todos sabem que a CMSV é governada desde de 2004 por dois partidos, o MPD e UCID.

E assim sendo, havendo suspeições sobre a aplicação da verba conseguida no contrato de programa de oito mil contos assinado há mais de um ano com o governo anterior, para a vedação da lixeira quem tem responsabilidades é a CM de MPD e UCID, com mais responsabilidades ao Vereador da UCID, Anildo Fortes que fez a gestão desse recurso.

“Portanto vir exigir responsabilidade a uma outra pessoa nesta matéria, acho que é brincar com a inteligência do povo de São Vicente”, atirou o presidente do PAICV em São Vicente e candidato às eleições autárquicas de 2016 afirmando que se a UCID não sabe dar conta de oito mil contos que estava sob a sua gestão, então isto é grave, porque cada pelouro tem a sua verba destinada no orçamento e cada um faz a gestão da verba adjudicada no orçamento.

Graça afirma que está provado que esta verba entrou nos cofres da CM e tinha uma finalidade, e se não foi utilizado porque só agora é que a UCID está a questionar o presidente da CMSV. “Isto não é falta de autonomia, como dizem, mas sim passividade em relação ao MPD”.

Por outro lado assegura que sempre teve indicações do Vereador da Saneamento e Ambiente de que esta verba tinha sido utilizada na vedação da lixeira. Acrescenta ainda que neste caso a responsabilidade é partilhada pelos dois partidos que governam a edilidade de São Vicente, que mesmo sabendo da falta seriedade do edil da ilha do Monte Cara aprovou sempre os instrumentos da Câmara Municipal.

 

 

 

 

 

 

Fonte:Noticiasdonorte

Reditado para:Noticias Stop 2016