Líder da FLEC julgado em França

Angola
Typography

Está a ser julgado pelo Tribunal de Grande Instancia de Paris, 16º Câmara Correcional, o cidadão André Rodrigues Mingas, de nacionalidade francesa, natural da Província angolana de Cabinda, auto- intitulado Chefe do Estado Maior da Flec- PM, em virtude

de ter reivindicado a autoria pelo seu movimento, do atentando terrorista ocorrido em Cabinda no dia 8 de Janeiro de 2010, no principio da tarde, em que foi alvejado um autocarro que transportava a Equipa Nacional de Futebol da República do Togo, que viajava para Angola com o fim de participar em mais uma taça africana das nações, tendo provocado a morte de 2 cidadãos togoleses e 13 feridos , entre togoleses e membros da policia nacional que na altura escoltavam a caravana de jogadores daquele pais africano.
A 9 de Janeiro de 2010, a Frente de Libertação do Enclave de Cabinda- Posição Militar, na voz do seu secretário geral, senhor André Rodrigues Mingas, reivindicou o referido atentado, a partir de França, onde reside.
O julgamento está a ser acompanhado pelo Vice- Procurador Geral da república de Angola, Dr.Domingos André Baxe e pelo Embaixador geral e Plenipotenciário de Angola em França, EngªMiguel da Costa. Esteve ainda presente como testemunho do acto, o antigo guarda redes da seleção togolesa Obilale Koovoxi, gravemente ferido no decorrer do acto que o deixou fisicamente diminuído das duas pernas , caminhando somente com o suporte de duas canadianas e que, perante o tribunal, afirmou que, não fosse a pronta intervenção da policia nacional que os escoltava, a comitiva teria sido completamente massacrada.

 

Fonte:Angonoticias
Reditado para:Noticias do Stop 2017