Aeroporto reabre cinco dias após incidente com avião da TAAG

Angola
Typography

O Boieng 737­700 operado pela Transportadora Aérea Angolana (TAAG), que avariou no último domingo, 30, no aeroporto do Soyo, província do Zaire, foi finalmente retirado da pista, após cinco dias de trabalhos de remoção, permitindo o regresso dos voos

ao local.
Em declarações à Radio Nacional, o chefe do departamento de Investigação e Acidentes Aeronáuticos do Ministério dos Transportes, Pedro Gonçalves, explicou que operação de remoção do avião da pista "foi complexa", tendo-se arrastado por cinco dias.
O responsável adiantou que a limpeza da pista foi concluída ontem, 4, e que mesma será reaberta ainda hoje, assim que haja autorização.
Recorde­se que, desde domingo, o aeroporto "Comandante Ndozi" tem estado aberto apenas a aeronaves de pequeno porte, como helicópteros.
Sem avançar as causas que motivaram o colapso do trem de aterragem da aeronave, que fazia a ligação Luanda/Soyo, Pedro Gonçalves referiu apenas que o problema causou dados ligeiros no aparelho.
O incidente aconteceu quando o avião realizava manobras de estacionamento, tendo os mais de 40 passageiros saído do aparelho em segurança.

 

Fonte:Angonoticias
Reditado para:Noticias do Stop 2017