24
Qui., Set.
1 New Articles

Camião destroi pedonal na Via Expressa

Esta ponte metálica, que faz parte de um projecto de colocação de 104 estruturas de passagem pedonal sobre as rodovias que circundam a cidade de Luanda

Angola
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A ponte pedonal montada na Via Expressa, próximo de Viana, km 30, que liga ao Kilamba, foi destruída este Domingo por um camionista que circulava com a basculante do seu camião aberta, provocando prejuízos de centenas de milhares de dólares,

confirmou ao Novo Jornal Online fonte do Ministério da Construção. 

Esta ponte metálica, que faz parte de um projecto de colocação de 104 estruturas de passagem pedonal sobre as rodovias que circundam a cidade de Luanda, tem um custo estimado de um milhão de dólares norte-americanos. 

Ikuma José Bamba, do gabinete de assessoria de imprensa do Ministério da Construção, disse ao Novo Jornal que este tipo de estrutura está adaptada para ser colocada a diversas alturas, por forma a responder aos desníveis que existem no asfalto, tendo a que agora foi parcialmente destruída sido colocada a seis metros, mais um que a altura regular.

"Foi colocada a seis metros, mais um que a altura regulamentar, por forma a evitar que algum percalço a pudesse danificar. O que não se estava à espera era que alguém circulasse com a basculante do seu camião subida, porque, perante essa situação, nenhuma ponte pode resistir", adiantou. 

Depois do acidente, no Domingo, foi enviada pela Direcção Nacional de Infra­estruturas Públicas (DNIP), uma equipa para o local para que a circulação rodoviária nesta via possa ser restabelecida "o mais breve possível". 

O condutor foi testado pela Polícia Nacional e revelou estar, no momento do acidente, embriagado e foi detido. Na sexta-feira foram inauguradas quatro pontes com este perfil, sendo uma das quais a que foi danificada, sendo que para este ano está prevista a colocação de 40, num total de 104, com um custo por unidade na ordem de um milhão de dólares.

 

 

 

 

Fonte:Angonoticias

Reditado para:Noticias Stop 2016

Stopmznews