Embaixada francesa desaconselha via Expressa

Um dos nossos compatriotas foi sequestrado na semana passada em Luanda por criminosos não identificados

Angola
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A embaixada de França lançou um alerta de segurança a comunidade gaulesa residente em Luanda, na sequencia do rapto de um cidadão frances, que esteve sequestrado durante quatro dias. Segundo a mensagem, a via expressa só deve ser percorrida com

escolta.

Um dos nossos compatriotas foi sequestrado na semana passada em Luanda por criminosos não identificados, e detido durante quatro dias, informa a representação diplomatica francesa, através de um comunicado.

Apesar de se congratular com o desfecho da historia, adinantando que a vitima acabou por ser libertada no passado sábado, a embaixada nota que este acontecimento dramatico marca uma nova etapa na evolução da situação de segurança na capital angolana.

por isso, enquanto as autoridades policiais não desmantelarem os grupos responsaveis, a embaixada de França desaconselha a utilização da via expressa entre o Benfica e o Estadio 11 de Novembro, a menos que o trajecto se faça com segurança armada ou em caravana.

Esta medida de segurança será alterada em função da investigação policial em curso e dos resultados que a mesma venha a produzir, assinala a representação diplomatica, reiterando: As empresas presentes no pais devem ter este risco de sequestros em considereção, até que se encerrem as investigações.

 

 

 

 

 

 

Fornecido por:Angonoticias 2016 ( Stop.co.mz )

Stopmznews