12
Qua., Ago.
1 New Articles

Desfalque na embaixada do Gana em Luanda

Nos termos do processo, noticiado pela imprensa do Gana como “a nova fraude no Ministério dos Negócios Estrangeiros

Angola
Typography
  • TPL_TYPO_TOOL_SMALLER TPL_TYPO_TOOL_SMALL TPL_TYPO_TOOL_MEDIUM TPL_TYPO_TOOL_BIG TPL_TYPO_TOOL_BIGGER
  • TPL_TYPO_TOOL_DEFAULT TPL_TYPO_TOOL_HELVERICA TPL_TYPO_TOOL_SEGOE TPL_TYPO_TOOL_GEORGIA TPL_TYPO_TOOL_TIMES

A missão diplomática de Acra em Angola protagoniza o mais recente escândalo de desvio de fundos do Gana. Em causa está o desaparecimento de pelo menos 170 mil dólares dos serviços consulares. 

 

A cônsul honorária Mandy Sathoud e o tesoureiro King Pratt Ainooson, que integram a Embaixada do Gana em Angola, estão a ser acusados de desfalque. 

Segundo uma auditoria interna, entre Abril e Novembro de 2014, os dois funcionários desviaram o equivalente a cerca de 170 mil dólares, montante referente à cobrança de despesas consulares. 

Em relação ao tesoureiro, as suspeitas apontam para a falsificação de uma assinatura para obter um empréstimo no valor de 64.655 euros (cerca de 73.719 dólares), enquanto um pedido nesse sentido – no montante de 30.825 dólares – continuou pendente, à espera de aprovação superior. 

Nos termos do processo, noticiado pela imprensa do Gana como “a nova fraude no Ministério dos Negócios Estrangeiros”, Pratt Ainooson também se apropriou indevidamente de 56,709 dólares. 

De acordo com o portal Ghana Web, a auditoria não revelou quaisquer detalhes sobre a forma como os dois visados utilizaram o dinheiro.

 

 

Fornecido por:Angonoticias 2016 ( Stop.co.mz )

Stopmznews